Tokenização e Segurança no E-commerce

Dec 13, 2021 | Criptomoedas | 0 comments

Não é possível falar sobre marketplace e e-commerce sem fazer menções à segurança e tokenização. Afinal, quem quer ser vítima de golpes e ataques hacker, não é mesmo?

Afinal, sistemas de e-commerce trabalham diretamente com informações pessoais dos usuários, como endereços, nomes completos, documentações, dados de cartão de crédito etc. Por isso, todo o cuidado é pouco quando o assunto é segurança de dados.

A tokenização é uma das melhores formas de combater fraudes e golpes, além de trazer mais confiança ao usuário na hora de efetivar transações na rede.

Entenda o que é tokenização e como ela traz mais segurança ao e-commerce:

O que é tokenização?

tokenização

Tokenização é o processo em que dados são armazenados em um sistema de criptografia complexo, gerando códigos aleatórios que representam qualquer tipo de bem. Caso haja algum tipo de violação desses códigos, eles são automaticamente invalidados e não comprometem as informações originais.

Um exemplo típico de tokenização é a realização de transferências bancárias via TED: a própria instituição bancária emite um código aleatório para autenticar a transação, não havendo necessidade de inserir diretamente suas informações.

Dentro do mercado descentralizado, um exemplo bastante popular de token são os tokens não fungíveis (NFTs): códigos criados aleatoriamente pela blockchain representam bens na rede, como personagens de videogames, obras de arte etc.

Por que ela é tão importante para o e-commerce?

A tokenização acrescenta camadas de segurança realmente fortes para todas as informações digitais. Isso significa que seus dados, por meio dos tokens, estão muito mais protegidos contra iniciativas de criminosos.

A confidencialidade de seus dados é um dos fatores mais importantes em qualquer e-commerce — por isso, o processo de tokenização é fundamental para garantir que suas informações permaneçam anônimas.

Como funciona a criptografia na tokenização?

1*c21f4BeUe5nSLTFkBsi1LA

De forma bem didática, todos os dados sigilosos dos usuários são substituídos por códigos impossíveis de decifrar. Os detalhes técnicos podem variar de acordo com cada blockchain, porém, em termos simples, essa é sua finalidade.

Isso faz com que negócios digitais sejam capazes de criar camadas robustas de segurança em toda a plataforma, sem precisar a estrutura de seu banco de dados.

O processo é diferente da criptografia tradicional, que exigiria uma mudança profunda na estrutura de dados para poder funcionar.

Destokenização

Este processo trabalha de maneira inversa à tokenização: as informações originais são adquiridas com segurança através do token original, sem colocar os dados em risco.

O procedimento é bastante utilizado por instituições bancárias. Quando, por exemplo, um extrato mensal de cartão de crédito precisa ser emitido, as informações devem ser destokenizadas e lidas dentro de um rígido sistema de segurança.

Moral da história

Como você pôde observar, a tokenização é um procedimento fundamental para garantir a segurança e a solidez das plataformas de e-commerce, bem como qualquer instituição financeira.

Os tokens estão entre nós há muito tempo, mas o termo se tornou mais comum com a popularização das criptomoedas e suas robustas blockchains.

Veja Também: O que são tokens? Por que você deve começar a investir?

Mixers de criptomoedas: Saiba tudo sobre

Mixers de criptomoedas: Saiba tudo sobre

Quer aumentar a segurança e a privacidade de suas criptomoedas? Os mixers podem ajudar você com isso! O que são? Mixers de criptomoedas são serviços que misturam seus ativos digitais com os de outros usuários. No final do processo, uma nova carteira é criada com o seu...

0 Comments

Submit a Comment

Your email address will not be published.